sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Compra coletiva na Serra

Não é nenhuma novidade o título desse post, mas eu não estou aqui pra falar apenas sobre o que é compra coletiva, o que todo mundo sabe, mas sim dos efeitos que ela pode causar dependendo da falta de estrutura que a empresa pode ou não ter. Vamos lá.

Há poucos meses, conheci o negócio de compras coletivas através de propagandas espalhadas praticamente por milhares de sites conhecidos, do famoso PEIXEURBANO, mas no momento nem me interessei so procurei saber o que era esse tal site e como funcionava esse "esquema". 


Ai dias depois resolvi pesquisar um pouco mais e pelo que entendi a ideia da compra coletiva tinha surgido nos EUA e o negócio era vender mais por menos, ou seja, vender uma quantidade grande numa vez só e com isso o dono do estabelecimente poderia dar desconto para todo mundo. O primeiro site que fez isso foi o GROUPON, e como aqui no Brasil, me corrijam se eu estiver errado, ainda não tinha, o peixe urbano abocanhou de vez grande parte dos consumidores afoitos em comprar mais barato, ou no linguajar do brasileiro, "comprar no mole".


Poucos meses atrás, apareceu um tal de "Boa da Serra" do Facebook pedindo autorização de amizade, acho que  é assim que se fala, ai aceitei e fiquei aguardando. 



Ele prometida algo novo na cidade, mas eu não podia imaginar que seria a compra coletiva, já que esses grandes não tinham chegado no interior, mais precisamente, Nova Friburgo. Então no dia de sua estreia uma promoção de dar água na boca, pizza de cebola carameliza na Pizzaria Predileta, não lembro o valor, mas a coisa chegava a cerca de 50% de desconto. 

Muitas pessoas começaram então a se perguntar e suspeitar que isso pudesse ser mutreta, afinal qual estabelecimento que daria tanto desconto assim? Bom, eu particularmente não comprei por estar receoso, mas logo que soltou a segunda promoção eu fui e "arrisquei", até porque, se desse algum problema eu iria perder pouca grana, cerca de 30 reais, então valeria a pena correr o risco e ver se o negócio  era realmente vantajoso. Comprei uma costela grande no famoso restaurante Mexicano La Quebrada, na verdade comprei duas, uma pra mim e outra pra primeira dama.


Vou confessar, a primeira vez que fui, fiquei um pouco desapontado, pois o atendente criou caso com uma coisa que não era pra criar, mas tudo bem, não seria isso que estragaria a noite o pior mesmo foi ver o tamanho da costela que veio,  mal dava pra duas pessoas normais comerem e na descrição do site estava que servia 4 pessoas, infelizmente sai aquela noite com fome de lá e com a impressão negativa do negócio que eu tinha feito. Mas de qualquer forma eu tinha comprado 2, então ainda me estava sobrando 1, que, mais cedo ou mais tarde, eu iria ter que torrar, gostando ou não. Então essa semana resolvi ir com a primeira dama, e com um casal de amigos. Vou te dizer a má impressão do "primeiro encontro" foi apagada, vejam só que beleza de costela.


De qualquer forma, não da pra 4 pessoas comerem como dizia no anuncio, mas duas pessoas comem satisfatoriamente essa beleza com batatas crocantes e fresquinhas.

Mas a questão principal do post vem agora... Quando eu sai da primeira vez com a má impressão eu comecei a pensar se realmente os estabelecimentos estariam preparados pra isso. Pro dono é uma beleza vender 50, 100 ou até 1000 de uma paulada só, mas isso não vale de nada se ele mesmo não tiver estrutura pra suportar. 

Na verdade esse tipo de negócio de compra coletiva serve, e muito, pra alavancar qualquer estabelecimento e fazer um capital de giro rápido, e uma propaganda sem praticamente custo inicial algum, mas o dono tem que ter uma organização tanto de logistica e de funcionários porque senão isso pode fazer com que isso tudo vire uma propagando negativa. Imagine só, você compra, lê as regras de uso e vai pra conhecer o ambiente, no caso de um restaurante, ai chegando lá você se identifica como sendo um cliente de compra coletiva, pronto, a partir dai a coisa muda, o garçon te trata de maneira diferente, e te impõe condições que não foram estabelecidas anteriormente, muitas vezes por falta de comunicação entre dono e funcionário ou pelo fato do garçon ter passado a atender 10 vezes mais pessoas por dia, ele mesmo não aguenta mais trabalhar dobrado ganhando o mesmo e até o dono pode agir de outra forma achando que fez mal negócio em vender mais barato e não está lucrando o suficiente.

Eu particularmente vejo a compra coletiva como uma das forma de propaganda mais vantajosas que existem, eu ja tive empresa, um curso de informática e sempre fizemos diversas propagandas, de todas as formas possiveis, tv, internet, rádio, revista, carro de som, pafletagem, mala direta, outdoor, e outras que não consigo lembrar, mas a que mais dava retorno imediato era com uma empresa que tinhamos parceria em São Paulo, eles faziam um trabalho direto dentro das escolas e conseguiam um quantidade muito boa de alunos numa paulada só, e o importante disso, era cativar todos esses alunos que entravam, até porque eu sempre digo isso, quando um cliente sai satisfeito ele não faz questão de falar bem, ele sai satisfeito e se por acado alguem perguntar ele diz que gostou muito e tal, é raro o cliente que sai espalhando boa notícia sem que ninguem pergunte, mas quando o cliente sai insatisfeito ele faz questão de contar pra todo mundo, isso é fato. Então no meu caso, quando entravam muitos alunos eu tinha que fazer de tudo e conversar com os professores pra que eles carregassem no colo essas pessoas, e muitas vezes eu pequei por não estar presente e ver que muitos saim insatisfeitos porque o professor não estava dando atenção.

É o mesmo com o caso do Restaurante ou qualquer outro negócio que se meta nas compras coletivas, eles tem que estar preparados pra aguentar o rojão das vendas que muitas vezes superam as expectativas e ao mesmo tempo tratar o cliente como um familiar, eu particularmente não sou muito exigente, pra mim, tudo ta bom, mas sou do cara que analiso muito as coisas e consigo ver má vontade nas pessoas ou não. Ontem mesmo quando fui no Lá Quebrada, fomos muito bem atendidos pela garçonete, me desculpe mas não lembro o nome, e ela além de muito simpática foi muito atenciosa.

Outro ponto em questão que, se não me engano saiu até em algum jornal falando sobre isso, é do cliente que compra mais barato nas compras coletivas não voltar depois no lugar em uma outro oportunidade pra pagar o preçao "cheio" no caso o preço normal. Eu particularmente, não vejo nada demais em pagar barato coletivamente e depois voltar num outro dia e pagar o preço cheio, até porque eu gosto dos lugares, sejam eles, pousadas, restaurantes, clinicas e etc, mais pelo atendimento e qualidade, é claro que o preço conta muito, não estou descartando isso.

Resumindo a questão, na minha opinião, eu só vejo vantagem nas comprar coletivas, tanto pra quem consome, quanto pra quem vende e pro site, no caso pra quem mora em Friburgo eu recomendo o Boa da Serra, e não, não estou recebendo nada por isso, é propagando gratuita mesmo meu irmão, pelo simples fato de ser uma empresa séria e que, das vezes que liguei, me atenderam e resolveram todas minhas dúvidas, então acho que o mínimo que posso fazer é falar bem.

Existem outros sites de compra coletiva aqui em Friburgo, são eles:



Mas desses eu não posso falar nada, só estou indicando, cabe a cada um utilizar e dizer o que acha.

4 comentários:

  1. Parabéns pelas observações!
    Realmente a principal estratégia desse modelo de negócio é fidelizar o cliente. O objetivo final é fazer com que ele conheça o lugar, goste, volte e indique para amigos e familiares.
    Temos um cuidado muito grande em selecionar nossos anunciantes justamente para garantir ao cliente uma experiência prazerosa.
    Nós do Boa da Serra agradecemos as palavras sinceras e temos certeza que, cada vez mais, estaremos lado a lado com nossos anunciantes, clientes e amigos. Garantindo ótimos descontos e movimentando a economia de nossa região.

    ResponderExcluir
  2. Fica a dica do site Ouvidoria Coletiva – http://www.ouvidoriacoletiva.com.br
    Ele se propõe a reunir os relatos dos usuários de sites de Compras Coletivas que tenham utilizado o serviço e que tenham alguma reclamação ou elogio a fazer tanto do site de Compras Coletivas, quanto do estabelecimento que divulgou a promoção.
    Com a crescente onda de sites de Compras Coletivas os problemas com atendimento, produtos/serviços entregues diferentes do que ofertados e outros problemas têm crescido.
    Desta maneira o usuário que se sinta enganado ou mesmo que queira fazer algum tipo de elogio ao site de Compras Coletivas ou ao estabelecimento pode fazê-lo gratuitamente no site Ouvidoria Coletiva.
    Os sites de Compras Coletivas e os estabelecimentos são avisados quanto um relato é publicado e podem fazer suas considerações.
    Acessem, cadastrem-se gratuitamente e relatem suas experiências com Compras Coletivas.
    http://www.ouvidoriacoletiva.com.br

    ResponderExcluir
  3. O site www.rachaconta.com é um site de Oferta só para Friburgo. Lá tem promoções de até 90% de desconto e o legal é que eles vão a todos os estabelecimento parceiros para conhecer o serviço, assim a gent tem certeza de não está comprando gato por lebre.

    ResponderExcluir
  4. acho que o site boa da serra deveria postar notas dos consumidores de onde foi vendido os cupons, pois em varios lugares que fiz uso os serviços estavam bem deficientes e faltaram variedades prometido nas vendas e os serviços de garçons estavam pessimo, ou seja venderam varios cupons e estavam despreparados para atender aos clientes. juca@alarmetel.com

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário aqui, ou entao vá encher o saco de outro!